Filho criado, trabalho dobrado
By Cláudio

Filho criado, trabalho dobrado

Compartilhe

Filho criado, trabalho dobrado

Ditado muito popular entre os pais. Todos nós sabemos que criar filhos é um desafio, especialmente nos dias de hoje. Eu costumo dizer que ter filhos é a maior dor de cabeça que podemos arrumar, porém, também é a maior dádiva que Deus nos proporciona. Nada é mais incrível do que ser coparticipante da criação de um ser humano.

Muitos pais reclamam dos filhos, mas, pergunte para eles se eles seriam capazes de abrir mão dos seus amados. Com raríssimas exceções, a grande maioria iria dizer em alto e bom som: NÃO!

Este ditado é verdadeiro quando os pais não conseguem sair do lugar de provedor e responsável pela vida dos seus filhos. Na ânsia de querer controlar seus “marmanjos”, percebem que os mesmos já não fazem todas as vontades dos seus pais. Daí o conflito e o trabalho dobrado.

Os pais precisam entender que, na medida em que seus filhos vão crescendo, eles precisam correr atrás da autonomia financeira e emocional. Eles poderão fazer escolhas   contrárias aos valores éticos e morais dos pais e, com muito pesar, os pais terão que deixar eles sofrerem as consequências destas escolhas. Só assim eles vão amadurecer.

No desespero de controlar suas escolhas, os pais codependentes irão ter esta sensação de que quanto mais velhos os filhos, mais trabalho eles vão dar. As coisas não precisam ser assim. Se os pais procurarem ajuda através de psicólogos, pediatras, grupos de apoio ou mesmo em leituras específicas sobre educação de filhos, eles poderão entender este processo de amadurecimento psíquico de todo ser humano, resignificando seus papeis de pais e construindo uma relação mais saudável e menos trabalhosa com seus queridos filhos.

Recomendo o meu livro: “PREPARANDO SEUS FILHOS PARA A VIDA”. Ele pode ser útil para te ajudar a sair desse lugar de ficar olhando seus filhos como apenas um peso a carregar pelo resto da vida, afinal, nós nascemos para vivermos a nossa vida e não a vida dos nossos filhos. A recíproca também é verdadeira.

Não rima, mas poderíamos mudar este ditado para: filho criado, trabalho diminuído. Pensem nisto meus queridos papais.

Cláudio Martins Nogueira – Psicólogo clínico

  • No Comments
  • Abril 11, 2024
× Como posso te ajudar?