Aprendendo com a natureza
By Cláudio

Aprendendo com a natureza

Compartilhe

Aprendendo com a natureza

No meio de uma natureza exuberante, a Fazenda de Caná nos ensina coisas maravilhosas. Dentre elas, algo incrível como a força do abraço.

Bem próximo ao refeitório da comunidade Padre Henrique, é possível que um bom observador das belezas da natureza, perceba duas árvores de características bem diferentes (um coqueiro e outra que não sei dizer o seu nome). Elas nasceram bem próximas uma da outra, disputando a mesma água, os mesmo nutrientes do solo. Concorrentes diretas da mesma fonte de vida lutavam buscando conquistar o mesmo espaço em busca d a sobrevivência.

Numa certa altura do seu crescimento, já bem desenvolvidas, a grande árvore se apoia na outra crescendo vigorosamente em busca do infinito, proporcionando um espetáculo silencioso, disponível para todos os corações sensíveis capazes de se encantar com a natureza.

Quem conhece um pouco a realidade dos recuperandos da Fazenda de Caná, entende como esta história é sugestiva para a vida deles.

Cada residente com sua história singular: família, idade, cor, situação socioeconômica tão diversa. Todos reunidos no mesmo lugar, compartilhando experiências tão diferentes e ao mesmo tempo tão semelhantes, se ajudando mutuamente em direção ao infinito de sobriedade e de paz.

Que todos nós possamos aprender com a natureza: aceitarmos as nossas diferenças e apoiarmos  nos nossos irmãos tão diferentes, abraçando e deixando ser abraçados por eles.

Cláudio Martins Nogueira

Meu comentário:

Este texto foi escrito em julho de 2006. Estou resgatando alguns textos dos jornais antigos e me deparei com este momento sublime: o dia que eu fiquei admirando esta grande lição da natureza na Fazenda de Caná. Infelizmente, estas duas árvores já não existem mais. Tiveram que ser arrancadas porque estavam ameaçando o imóvel da comunidade.

Mas a lição ficou eternizada neste texto. Achei que valia a pena revisitá-lo porque todos os dias, até hoje, um companheiro se apoia no outro para juntos crescerem em busca de dias melhores na Fazenda de Caná.

A comunidade Padre Henrique não existe mais. Ela foi vendida, mas nas Comunidades Dom Bosco, Damião e Padre Eustáquio (Com. Feminina), esta história se repete em cada um dos nossos residentes até hoje.

A família e a comunidade também têm muito a aprender com a natureza: Se unirem apesar das diferenças e crescerem enquanto indivíduos e sociedade.

Cláudio Martins Nogueira.- Psicólogo clínico

  • No Comments
  • Abril 11, 2024
× Como posso te ajudar?