Não se apaga incêndio jogando gasolina
By Cláudio

Não se apaga incêndio jogando gasolina

Compartilhe

Não se apaga incêndio jogando gasolina

Talvez este seja um dos poucos ditados não oriundos do povo sábio do interior. De maneira simples e objetiva, ele nos convida a refletir sobre os relacionamentos humanos, especialmente os conflitos pessoais e sociais. Jamais iremos ganhar uma batalha entrando nela. Numa briga, seja de pessoas ou de Estados, todos saem perdendo.

No caso de guerras, vidas são ceifadas, muita dor e sofrimento, prejuízos econômicos incalculáveis e a destruição do meio ambiente e das cidades são inevitáveis. Não existem vitoriosos numa guerra.

Nos casos dos relacionamentos humanos, não tão devastadora como os conflitos bélicos entre nações, mas são capazes de destruírem famílias e vidas num ambiente onde a paz e a harmonia deveriam prevalecer.

Certa vez vi uma frase que me chamou muita atenção: “A melhor maneira de ganhar uma discussão é não entrando nela”. É exatamente sobre isto que este ditado fala. De maneira diferente, um ditado que minha sempre me dizia quando eu brigava com meus irmãos: “Quando um não quer, os dois não brigam”. E assim ela coloca os envolvidos de castigos e dava umas chinelas na nossa “bunda”.

Porém, para conseguirmos este equilíbrio emocional para não jogar gasolina no outro que já está se destruindo no seu “incêndio emocional”, precisamos tomar algumas iniciativas:

1 – Fazer psicoterapia para trabalharmos nossas questões emocionais;

2 – Cuidar da nossa espiritualidade;

3 – Aprender técnicas de relações humanas;

4 – Adotar estratégicas auxiliares como procurar se manter em silêncio, retirar do local do conflito, desviar sua atenção para outras coisas e assuntos para depois, num momento mais tranquilo, voltar ao problema em questão.

5 – Lembre-se: Jogue água fria no fogo. Ela é mais eficaz e pode desarmar o outro.

Portanto, da próxima vez que se exaltar, lembre disto. Estas dicas podem te ajudar a evitar desgastes nos seus relacionamentos afetivos, além de manter sua família, sua saúde física e mental. Vale a pena tentar.

Cláudio Martins Nogueira – Psicólogo Clínico – Especialista em DQ

  • No Comments
  • Março 22, 2024
× Como posso te ajudar?