Amando Incondicionalmente a Nós Mesmos
By Cláudio

Amando Incondicionalmente a Nós Mesmos

Compartilhe

Amando Incondicionalmente a Nós Mesmos

Ame a si mesmo, pela sua saúde e por uma vida boa.

Ame a si mesmo, pelos relacionamentos que são bons para você e para a outra pessoa. Ame a si mesmo, pela paz, felicidade, alegria, sucesso e contentamento.

Ame a si mesmo, por tudo que sempre desejou. Podemos parar de tratar-nos da forma que outros nos trataram, se eles se comportaram de uma forma pouco saudável e desejável. Se aprendemos a nos ver criticamente, condicionalmente, e de uma forma diminutiva e punidora, é hora de parar. Outras pessoas nos trataram assim, mas agora é muito pior tratar a nós mesmos dessa forma.

Amar a nós mesmos pode parecer estranho, às vezes até tolo. As pessoas podem acusar-nos de egoístas. Não precisamos acreditar nelas.

As pessoas que amam a si mesmas são as realmente capazes de amar outras pessoas e deixar que outros as amém. As pessoas que amam e têm respeito por si mesmas são as mais generosas, as que mais contribuem e amam.

Como amamos a  nós mesmos?

No princípio, Fingindo, se necessário. Agindo “como se”. Esforçando-nos para amar e gostar de nós mesmos, assim como nos esforçamos para não gostar de nós mesmos.

Explore o significado de amar a si mesmo.

Faça coisas para si mesmo que reflitam amor-próprio, compaixão e carinho.

Abrace-se e ame-se por inteiro – passado, presente e futuro. Perdoe-se rapidamente e tanto quanto necessário. Encoraje-se. Diga a si mesmo coisas boas sobre si.

Quando pensar e acreditar em idéias negativas, examine-as rapidamente e honestamente, para que possa substituí-las por outras melhores.

Dê-se um nas costas quando necessário. Discipline-se

quando necessário. Peça ajuda; tempo; o que precisar.

De vez em quando dê-se um pequeno presente. Não se trate

como uma mula de carga, sempre puxando e dando duro. Aprenda a ser born para si mesmo. Escolha comportamentos com boas consequências – tratar-se bem é um deles.

Aprenda a fazer parar sua dor, mesmo quando isso signifique tomar decisões difíceis. Não se prive de algo desnecessariamente. De vez em quando, dê-se o que quiser, só porque quer.

Pare de explicar-se e justificar-se. Quando cometer erros deixe-os ir. Aprendemos, crescemos e aprendemos mais. E durante isso tudo, amamos a nós mesmos.

Esforçamo-nos para isso, e depois esforçamo-nos mais. Um dia despertaremos, olharemos no espelho e descobriremos que amar a nós mesmos se tomou um hábito. Estamos agora vivendo como uma pessoa que dá e recebe amor, porque essa pessoa ama a si própria. O amor-próprio se apossará e se tornará uma força orientadora em nossa vida.

Hoje, me empenharei em amar a mim mesmo. Esforçar-me-ei para amar a mim mesmo, como fiz para não gostar de mim. Deus, ajude-me a abandonar o ódio por mim e os comportamentos que refletem o não gostar de mim mesmo. Ajude-me a substituí-los por comportamentos que reflitam amor-próprio. Hoje, Deus, ajude-me a ter-me em alta estima. Ajude-me a saber que sou digno e capaz de dar e receber amor.

Do livro: A linguagem da liberdade –  Melody Beattie

  • No Comments
  • Dezembro 27, 2023
× Como posso te ajudar?