NA: O que estou fazendo aqui?
By Cláudio

NA: O que estou fazendo aqui?

Compartilhe

NA: O que estou fazendo aqui?

Ouvi um companheiro, algumas vezes durante suas partilhas, em determinado grupo, perguntar pra si mesmo: “o que eu estou fazendo aqui?”

Naqueles momentos, eu não entendia o que ele estava querendo dizer com aquilo pois era óbvio o motivo no qual eu frequentava as reuniões, ou seja, para parar de usar drogas.

Ouço sempre nas reuniões que eu devo guardar até as ‘mensagens que não me servem’ porque, um dia, elas poderão me servir.

Acontece que, alguns dias atrás, cheguei um pouco mais tarde em casa sem comunicar a minha família. Percebi que rolou uma preocupação e uma certa desconfiança, em relação a minha sobriedade.

Aí veio na minha mente a partilha do companheiro que eu mencionei.

Assim, cheguei à conclusão de que se eu tivesse chegado em NA pra ganhar confiança seja de quem for, eu poderia ter voltado a usar.

Sendo assim, agora, eu me pergunto: “o que eu estou fazendo aqui?” Vim para parar de usar drogas e encontrar uma nova maneira de viver.

18a02m06d limpo.

Obrigado DEUS que, através do programa de NA, vem me ensinando a parar de usar drogas um dia de cada vez.

Tmjt. Sph. Grande abraço pra geral.

Autor: um membro do Narcóticos Anônimos

Meu comentário:

Um dependente químico que ainda não aderiu um grupo de ajuda mútua (AA, NA ou AE sobriedade) ainda não entendeu a gravidade da sua doença.

Ele ainda acredita que pode negociar com a sua doença e que, o problema dele foi só uso abusivo da droga. Que ele vai aprender a usá-la socialmente e que o seu problema é depressão, ansiedade, transtorno bipolar, a esposa, a mãe, etc….

Não aceita que “perdeu para droga”. Negar o tratamento gratuito oferecido pelos grupos de apoio é dizer sim para a doença. Ninguém recupera mais dependentes químicos do eles. PENSEM NISTO.

Cláudio M. Nogueira – Psicólogo Clinico  – Especialista em dq

  • No Comments
  • Novembro 30, 2023
× Como posso te ajudar?