Devagar se vai ao longe
By Cláudio

Devagar se vai ao longe

Compartilhe

Devagar se vai ao longe

Na contramão de uma sociedade ansiosa e apressada, este ditado nos convida a pensar na consistência, na perseverança e na paciência de buscar resultados mais sustentáveis ao longo do tempo.

Uma frase que sempre mexeu comigo é: “Por mais longa que seja a caminhada, ela sempre começa com o primeiro passo”. A maioria das pessoas querem resultados mais imediatos. Querem plantar a semente hoje e colher o fruto hoje. A ansiedade é tamanha que não sabem esperar o tempo certo para a colheita e nem muito menos querem desprender o cuidado necessário para esta semente crescer e dar frutos.

Este ditado também me remete a uma história infantil famosa: a corrida da lebre e da tartaruga. A lebre, tomada pela ostentação, pela arrogância e pela sua vaidade, menosprezou a adversária tartaruga. Esta por sua vez, de maneira estratégica, preparou ao longo do trajeto da corrida, banquetes de cenouras e ramalhetes, além de uma rede bem confortável para a ansiosa e prepotente lebre ser seduzida durante a corrida.

E, de maneira devagar e com consistência, a tartaruga chegou ao seu destino na frente da lebre que, quando acordou, a tartaruga já comemorava a vitória.

Esta história nos mostra que mais importante do que a pressa, são a objetividade e determinação em alcançar seus objetivos. É obvio que as estratégias também são fundamentais para o nosso sucesso.

O cuidado que temos que ter nesta “corrida” da vida são os “banquetes” que o mundo nos oferece ao longo deste trajeto.

Este ditado, portando, nos convida a pensar na nossa consistência como mecanismo de proteção à pressa e a ansiedade. Gosto muito de uma frase de minha autoria que expressa bem este ponto de vista: “Nem sempre o caminho mais fácil e mais rápido é o melhor caminho”.

Pensa nestas coisas meu caro leitor. Um abraço.

Cláudio Martins Nogueira – Psicólogo Clínico – Especialista em DQ

  • No Comments
  • Setembro 15, 2023
× Como posso te ajudar?