Pessoa inteira
By Cláudio

Pessoa inteira

Compartilhe

A pessoa inteira é aquela que estabelece um contato significativo e profundo com o mundo à sua volta.
Ela não só escuta a si mesma, como também às vozes de seu mundo.
A extensão de sua própria experiência é infinitamente multiplicada pela empatia que sente em relação aos outros. Ele sofre com os infelizes e se alegra com os bem-aventurados.
Ele nasce a cada primavera e sente o impacto dos mistérios da vida: o nascimento, o crescimento, o amor, o sofrimento, a morte.
Seu coração bate com os enamorados e ela conhece a alegria que está com eles. Ela conhece a alegria que está com eles. Ela conhece também o desespero, a solidão dos que sofrem sem alívio; e os sinos, quando tocam, ressoam de maneira singular para ela.

Autor: John Powell – do Livro: Porque tenho medo de dizer quem sou

Meu comentário:
A pessoa inteira não precisa do outro para se completar. Ela precisa do outro para crescer junto com ele. Uma pessoa inteira assume suas responsabilidades, não terceiriza a culpa. Uma pessoa inteira sabe das suas imperfeições e procura sempre superá-las. Uma pessoa inteira vive cada momento como se fosse o último da sua vida. Ela se dedica de corpo e alma naquilo que faz.
Uma pessoa inteira, mesmo quando ela se sente em pedaços, ela consegue juntar cada “pedacinho” e se reconstrói novamente. Uma pessoa inteira é honesta com os outros e consigo mesmo.
Uma pessoa inteira não busca no outro algo que ela não tem. Ela busca um outro inteiro para juntos construírem uma vida inteira.
Cláudio Martins Nogueira – Psicólogo Clinico

  • No Comments
  • Maio 15, 2023
× Como posso te ajudar?