O Poder da família – parte 04 (Continuação da edição anterior)
By Cláudio

O Poder da família – parte 04 (Continuação da edição anterior)

Compartilhe

E aí vem os filhos…As Consequências
Na edição anterior vimos como o casamento desestabiliza, não só o casal, mas também as duas famílias de origem. Os novos arranjos sociais deverão ser negociados e pactos comunitários deverão ser acordados.
Com a chegada dos filhos, todos os sistemas familiares serão novamente afetados. A desestruturação do casal é notória quando um outro sujeito entra na relação. A formação de novas triangulações irá acontecer de maneira muito rápida e radical, exigindo maturidade e resiliência de todos os envolvidos.
Com a chegada dos filhos vão surgir:
a) Pais / Filhos / Avós /
b) Pais / Filhos / Tios (as)
Conflitos intensos podem surgir, dentre vários, podemos destacar:
• Formas de educação dos filhos/ netos / sobrinhos;
• Desengajamento do pai em relação ao filho e até mesmo com a esposa
• Engajamento excessivo da mãe com o filho e desengajamento dela em relação ao marido;
• Conflitos afetivos e cobranças excessivas de atenção e cuidado de todos;
• Surgimento do famoso triangulo da culpa (Perseguidor x Distanciador x Salvador);
• Brigas frequentes e cada vez mais intensas, podendo levar à separação do casal;
Ao chegarmos até aqui neste texto, é possível que o desânimo bata nos nossos leitores. Quem estava pensando em casar e ter filhos pode pensar que estas mudanças são impossíveis de serem administradas. Felizmente, apesar de não ser possível prometer o paraíso nestas relações, vale a pena lembrar que, sem estes desafios a vida fica sem graça e os obstáculos são grandes oportunidades de crescimento pessoal e espiritual.
Para ajudar nesta tarefa, o autor propõe:
Estágios de mudanças de relacionamentos
1º) Descobrir o padrão atual das relações: A primeira coisa que precisamos saber. O que preciso mudar na minha relação?
2ª) Tentativa inicial de mudanças: Precisamos fazer algo diferente do que temos feito até hoje. O que posso fazer diferente?
3º) Pressão dos outros a não mudar: Temos que nos preparar para a resistência do outro à mudança. Estou preparado para esta pressão?
4º) Manter a resolução: Fique firme na sua decisão. Os outros terão que se adaptar a elas. Foque nos seus ganhos. O que você vai ganhar com ela?
Continua na próxima edição

Cláudio Martins Nogueira – Psicólogo Clínico – Especialista em DQ

Obs.: Texto baseado no livro: O poder da família – A dinâmica das relações familiares
Autor: Michael Nichols – Edição esgotada no Brasil

  • No Comments
  • Fevereiro 1, 2023
× Como posso te ajudar?