Auto amor
By Cláudio

Auto amor

Compartilhe

Você é capaz de se amar sem filtro? De encarar suas partes “menos luminosas”, “menos admiráveis”, aquelas que o mundo te fez acreditar que são feias, que são erradas, e que precisam ser escondidas a qualquer custo, inclusive de você mesma?

Muita gente me pergunta sobre autoestima como se fosse uma pílula mágica de efeito instantâneo e permanente. Tomou, pronto! Na sua nova autoanálise apenas uma palavra: PERFEIÇÃO! Nada mais te abala, nada mais te incomoda, nada mais te faz querer mudar.

Sinto decepcionar, mas nesse assunto não tem receita pronta, nem caminho fácil, muito menos satisfação garantida eternamente. Tem dias em que eu boto um trapo em cima do corpo e me sinto um espetáculo! E dias em que eu visto o armário inteiro e a única vontade é sentar e chorar… e de luz apagada, para que nem eu mesma precise me ver! Tem dias em que eu me dou um monte de estrelinhas por atitudes emocionalmente saudáveis que estou conseguindo ter, e dias em que eu escorrego nas cascas de banana que padrões nocivos de comportamento me fazem jogar no meu próprio caminho. Ser humano é ter essa complexidade.

Aceitar e acolher esses altos e baixos é autoamor purinho! Autoestima é muito mais do que gostar da imagem que se vê no espelho. É se admirar como conjunto da obra e ser capaz de se reconhecer como uma obra valiosa em eterna (des) construção.

Andrei Moreira.

  • No Comments
  • Setembro 29, 2022
× Como posso te ajudar?