Nicotina é droga pesada
By Cláudio

Nicotina é droga pesada

Compartilhe

Não existem pessoas viciadas em cigarros, existem pessoas viciadas em nicotina. Das 4780 substancias químicas existentes em um cigarro, só uma provoca dependência química: A nicotina.
Assim, o viciado nesta droga pode absorvê-la de várias maneiras. As mais comuns são:
1 – Fumada através do cigarro (de papel, de palha ou mesmo de forma eletrônica):
a) Cigarro de papel: Uso mais popular. O fumante absorve, além das 4780 substâncias químicas do cigarro pela tragada, absorve também pela respiração da fumaça, já que o fumante passivo mais próximo dele é ele mesmo. A “vantagem” deste tipo de uso é o filtro. A maioria destes cigarros possuem o filtro que tem como função filtrar cerca da metade das substancias tragadas.
b) Cigarro de palha: Uso mais antigo da folha do tabaco. Recentemente, com a industrialização deste cigarro, os jovens começaram a fazer uso mais frequentes acreditando que, por serem mais finos e aparentemente artesanais, serem menos nocivos à saúde humana. Na prática, eles são tão prejudiciais quanto os cigarros de papel. Ainda existe aqueles que, o próprio fumante produz, enrolando o fumo na palha. Esta forma de uso costuma ser a mais prejudicial por dois motivos. O primeiro é que este cigarro não tem o filtro de proteção. O segundo é que as substâncias toxicas do tabaco vai diretamente para a boca, aumentando muito os casos de câncer de boca e de língua
c) Cigarros eletrônicos: Recentemente, a indústria de tabaco começou a produzir os cigarros de vapor. Os também chamados Vaper, E-cigarro ou pend-drive são dispositivos mecânico-eletrônicos para fumar (DEF´s) alimentados por bateria que exalam um aerossol contendo nicotina, entre outras substâncias. A única vantagem desta forma de uso é que ela não produz o alcatrão, substancia decorrente da combustão o fumo. Em contrapartida, o risco de inalar este aerossol é o aumento considerável de umidade que o pulmão vai absorver, podendo levar a casos graves de pneumonia e infecções generalizadas no sistema respiratórios. Além disto, existem grande concentração de nicotina nestes aerossóis provocando a dependência química da mesma forma.
2 – Cheirada: Basicamente em forma de rapé. O hábito é colocar diretamente o pó do fumo nas mucosas nasais. A nicotina e as milhares de substâncias tóxicas invadem o sistema respiratório comprometendo o seu funcionamento. Produção excessiva de muco (catarro), tosses frequentes e todas as consequências desastrosa do uso desta droga são constatadas aqui.
3 – Mascada: Hábito antigo, especialmente na zona rural, mascar diretamente o fumo era outra maneira de absorver a nicotina. O estrago nas mucosas da boca é assustador: Câncer de boca, de língua, de gengiva, de garganta. Destruição dos dentes, mau hálito frequente são praticamente inevitáveis nestes casos.
4 – Inalada: Utilizam o aparelho chamado Narguilê que é composto por um recipiente grande (onde fica a água) ligado a uma espécie de “grelha” (onde é colocado o carvão e o fumo) e a mangueiras (por onde a pessoa inala a fumaça).
Pesquisas já conseguiram identificar aproximadamente 300 produtos químicos no narguilé — desses, 23 são potencialmente cancerígenos. Segundo especialistas, uma hora inalando a fumaça do narguilé equivale a aproximadamente 100 tragadas de cigarro.
Além de provocar a dependência de nicotina, todos os malefícios das outras formas de uso são mantidos e até potencializados, já que a concentração de CO (monóxido de carbono) e CO2 (dióxido de carbono) é muito maior em decorrência da queima do carvão e do fumo.

Enfim, nicotina é droga pesada e deve ser evitada todas as formas de uso.

Cláudio Martins Nogueira -psicólogo Clínico

  • No Comments
  • Setembro 27, 2022
× Como posso te ajudar?