Raízes Culturais
By Cláudio

Raízes Culturais

Compartilhe

O mundo em que vivemos está em constante transformação e nas últimas décadas, com os avanços e evoluções tecnológicas, essas mudanças passaram a acontecer com velocidade espantosa e assombrosa. Se por um lado, as novas tecnologias e a velocidade com que as coisas acontecem trazem avanços e novidades, por outro, elas também criam impactos na vida das pessoas, sejam elas adultas, jovens ou crianças.

Em um passado recente, a formação da criança ou do jovem era influenciada basicamente pelos valores transmitidos dos pais para os filhos. Hoje não é mais assim. Além das influências dos pais, a formação dos filhos é bombardeada por influências transmitidas por diversos seguimentos, como a pressão dos grupos de amizades, os ensinamentos escolares e religiosos, as tendências da moda, o poder dos diferentes tipos de mídia, etc. que vão se somando, formando, transformando e moldando o sujeito.

Entre todos, os avanços e disponibilidades tecnológicas são os fatores que atualmente estão mais presentes na nossa vida, de nossos jovens e de nossas crianças. Os pequeninos nascem com uma tevê a sua frente e ganham o primeiro celular ou tablet já nos primeiros anos de existência. Os jovens vivem com fone nos ouvidos e os adultos também se renderam às redes sociais. Essas tecnologias nos interligam ao mundo, aproximam quem está distante mas, ironicamente, distancia quem está ao nosso lado.

Mesmo diante do bombardeio de informações, os pais ainda são responsáveis pelo formação dos filhos e precisam trabalhar ativamente para deixar a sua marca, conscientes de que são nos primeiros anos de vida dos filhos que nossas influências possuem maior poder de enraizar valores capazes de formar caráter e que deverão servir de base ao longo de toda a sua existência, no entanto, só conseguiremos transmitir princípios de integridade moral, ética e espiritual se os possuímos e, sem medir esforços, nos dispomos a transmiti-los.

Nesta missão precisamos, primeiramente, buscar tempo e espaço para participar ativamente da vida dos nossos filhos, cientes de que possuímos concorrências fortes e poderosas. Precisamos compreender que as novas tecnologias fazem parte da vida atual e não precisam ser descartadas, mas é necessário, por vezes, desligar a tevê, sair do computador, mostrar aos filhos que existe vida real e não somente virtual. Precisamos reservar tempo para a convivência familiar, onde possamos criar momentos favoráveis ao diálogo, transmitir aos nossos filhos quem nós somos, quais são nossas raízes, nossas origens, nossos valores e nossos princípios.

Na formação da base, não podemos perder a preciosa oportunidade de plantar a essência de Deus na vida dos nossos filhos. Também é na base que devemos começar a fortalecer sua autoestima, ensinar-lhes o respeito aos pais e às pessoas. Também é na base que precisamos mostrar a importância dos hábitos saudáveis, as vantagens de se fazer boas escolhas, o respeito aos limites e regras.

Não podemos esperar nossos filhos crescerem, tornarem-se adolescentes ou criarem problemas para começarmos a agir. O segredo de uma boa educação é começar cedo, orientando, ensinando, norteando suas condutas, preparando-os para se posicionarem diante da avalanche de fatores que exercerão influências no decorrer de sua formação.

Os filhos crescem, vem a adolescência, momento em que eles começam a criar asas, a reclamar por liberdade e a buscam sua identidade. Nesse momento, a cada dia precisam fazer novas escolhas. Não vamos estar sempre ao lado deles, entretanto, se conseguirmos deixar nossa marca, atuando forte na formação de suas raízes, nesse momento da vida eles poderão alçar voos com segurança e, se porventura ocorrer algum desvio de conduta, com certeza a retomada do rumo acontecerá com grande facilidade.

 

Celso Garrefa

Sertãozinho SP

  • No Comments
  • Março 2, 2022
× Como posso te ajudar?