Coisas que o codependente precisa saber
By Cláudio

Coisas que o codependente precisa saber

Compartilhe

Quando a família chega num grupo de apoio, no grupo terapêutico ou mesmo num consultório de psicologia buscando ajuda para um ente querido envolvido com o álcool e outras drogas ela é surpreendida com um diagnóstico até então desconhecido do público: Ela é uma família codependente. De forma bem prática podemos afirmar: A família vive em função do dependente químico da mesma maneira que o dependente vive em função da droga.
Diante disto, a família codependente precisa aprender algumas dicas ou macetes para de imediato começar a melhorar sua relação com o dependente:
1 – Mude a maratona: A família fica o tempo todo atrás do dependente. Ela busca e leva ele nas festas, liga duzentas vezes no celular numa noite (Não raro descarregam a bateria ou está fora de área ou desligado). Temos que inverter este fluxo. É o dependente que tem que correr atrás da família;
2 – Transfira a crise: O dependente é um especialista de jogar os problemas deles no nosso colo. O codependente, por outro lado, se especializou em resolvê-los. Porém, a crise fica no colo do codependente. Somente quando este conseguir devolver a crise para o dependente é que será possível um tratamento;
3 – Não se ofereça: Pare de buscar sempre a solução para o dependente mesmo quando o ele não está pedindo ajuda. Isto se chama intromissão e desrespeito ao outro. Agindo assim você não deixa o outro crescer;
4 – Olhe no espelho: Infelizmente, os codependentes foram perdendo o amor próprio, a alegria de viver e até mesmo a vaidade. Pare de ficar olhando para os espelhos dos outros e olhe para você mesmo. Se cuide!
5 – Aposente sua capa: Você não é um (a) super herói capaz de salvar a vida dos outros. Cada um deve buscar a ajuda necessária que lhe convier. Nós não damos conta de tudo e de todos. Nossos recursos são limitados como diz o Amor Exigente;
6 – Invista no seu tratamento: A família codependente gasta “fortunas” no tratamento de um dependente que não quer se tratar e na hora que vai investir no seu tratamento não tem dinheiro ou fica economizando;
7 – Saia da plateia: O dependente adora um “palco”. O artista vive de plateia. Se você sair deste lugar e começar a olhar para outras coisas que não seja o dependente ele vai parar de se apresentar;
8 – Aprenda a receber: O codependente é viciado em dar, o dependente em receber. Equilibra esta balança e aprenda a receber dele;
9 – Coloque limites em você: O que você tolera e não tolera. Se posicione e estabeleça as consequências. O dependente precisa aprender a te respeitar;
10 – Descubra o ponto fraco: Todo dependente tem seu ponto fraco. Descubra qual é o dele e atue neste ponto.
11 – Na dúvida, não ultrapasse: Se não sentir preparado (a), não faça. Procure estudar mais e se fortalecer primeiro
12 – Mantenha distância: Para sua segurança. As vezes a distância física e emocional pode ser importante para visualizar a situação com mais clareza;
13 – Aprenda a agir: Ao invés de reagir. Ação é racional. Reação é pura emoção;
14 – Não vá para o “ringue”: O dependente é muito bom numa discussão. Lá você vai ser nocauteado;
15 – Ouça mais, fale menos: O codependente fala demais e ouve de menos. Tente fazer o contrário
16 – Aprenda com quem sabe: Pare de perguntar quem não entende nada do assunto. Busque ajuda especializada.

  • No Comments
  • Novembro 26, 2021
× Como posso te ajudar?