Os dez traços de um codependente IV
By Cláudio

Os dez traços de um codependente IV

Compartilhe

Traço n:7 – O codependente é um mestre da negação e da repressão.
Ao contrário da maioria das pessoas que acredita que a origem da codependência está na relação com um dependente químico, os autores do livro “O amor é uma escolha” defendem a tese que é na família disfuncional dos nossos pais e antepassados. Assim ela é um transtorno multigeracional.
Apesar de todo o sofrimento no seio desta família disfuncional, o codependente defende seus pais e antepassados negando muitos abusos passivos e ativos. Quando o terapeuta ou um grupo de apoio chega nestes pontos, o codependente além de negá-lo, os reprime através da autosabotagem e da repressão. Este fenômeno fica explícito na atitude de se afastar do tratamento. “Não quero falar sobre isto…” esta afirmativa deixa clara a negação e a repressão.
Traço n:08 – O codependente se preocupa com coisas que não pode mudar e é bem capaz de tentar mudá-la
Costumo dizer nos grupos de apoio e terapêutico a seguinte frase: “A fórmula da loucura é: Tentar controlar o incontrolável”. É exatamente isto que o codependente tenta ao longo da sua vida. A sua preocupação excessiva com o dependente é tamanha que ele chega a esquecer de si mesmo, se auto abandona e busca sua realização na vida do dependente.
Fato comum nos grupos do Amor Exigente é ouvir os codependentes estabelecendo as suas metas: “Minha meta é trazer meu dependente na reunião” ou “Minha meta é ver meu dependente internado.” Eu, quando estou coordenando as reuniões, costumo desenvolver uma dinâmica onde oriento os participantes da seguinte forma:
– Hoje vamos fazer uma reunião diferente. Iremos esquecer por um tempo o nosso dependente e vamos falar de nós respondendo as seguintes perguntas: “O que estou fazendo para ficar cada vez melhor?” “Como estou me sentindo fazendo isto?”.
Com raras exceções, a família começa assim:
– Eu estou bem, participo toda semana destas reuniões e estou conseguindo dormir melhor, Estou muito tranquila e ontem eu recebi uma carta do meu filho que está internado lá na fazenda e….Não preciso escrever mais nada correto
Fica aí a dica para você pensar sobre isto.
Cláudio Martins Nogueira – Psicólogo Clínico
Baseado no livro: “O amor é uma escolha”- Autores: Dr. Robert Hemfelt, Dr. Frank Minirth e Dr. Paul Meier.

  • No Comments
  • Novembro 21, 2021
× Como posso te ajudar?