Deixando de ser vítima
By Cláudio

Deixando de ser vítima

Compartilhe

 

É certo ter um bom dia. De verdade.

É certo estar bem e sentir como se a vida fosse controlável e estivesse no caminho certo.

Muitos de nós aprendemos como parte de nossos comportamentos de sobrevivência, que a forma para conseguir a atenção e a aprovação que desejamos é sermos vítimas.

Se a vida é horrível, difícil demais, incontrolável, muito dura, injusta, então os outros nos aceitarão e nos aprovarão – pensamos.

Podemos ter aprendido isso vivendo com pessoas que também aprenderam a sobreviver fazendo-se de vítimas.

Não somos vítimas. Não precisamos ser vítimas.

Não precisamos ser indefesos e descontrolados para conseguir a atenção e o amor que desejamos.

Na verdade, o tipo de amor que desejamos não pode ser obtido dessa forma.

Somente quando temos o nosso poder podemos conseguir o amor que realmente desejamos e necessitamos.

Aprendemos que podemos ficar de pé, embora seja gostoso apoiar-nos um pouquinho.

Aprendemos que as pessoas nas quais nos estamos apoiando não nos estão segurando.

Estão apenas paradas ao nosso lado.

Todos nós temos dias ruins: dias em que as coisas não correm do jeito que desejamos, dias em que sentimos tristeza e medo.

Mas podemos lidar com nossos dias ruins e com sensações desagradáveis de forma que reflita nossa responsabilidade própria, em vez de nos fazermos de vítimas.

Também é justo termos um dia bom.

Talvez não tenhamos muito do que reclamar, e sim mais a desfrutar.

“Deus, ajude-me a abandonar a necessidade de ser vítima. Ajude-me a deixar de acreditar que para ser amado e obter atenção necessito ser vítima. Envolva-me com pessoas que me amam quando tenho meu próprio poder. Ajude-me a começar a ter dias bons e a desfrutar deles.”

 

A Linguagem da liberdade – Melody Beattie

  • No Comments
  • Julho 20, 2021
× Como posso te ajudar?