Princípios básicos da recuperação da codependência
By Cláudio

Princípios básicos da recuperação da codependência

Compartilhe

DES-DEPENDÊNCIA

Acontece muito em nós o desejo de amor e de aprovação. Desejamos um (a) companheiro (a), ter amigos (as), nos sentir amados. Mas, há aqueles que vão mais longe, que além de desejar, eles necessitam, precisam. E quando isso acontece facilmente essas pessoas se tornam controladas e manipuladas por essa necessidade.

Precisar demais de uma pessoa pode causar muitos problemas. Acreditar que sua vida, sua felicidade está nas mãos de alguém pode ser fato gerador de uma insegurança emocional tremenda.

Essas pessoas se desvalorizam, acham que tudo de bom está no outro e não nelas mesmas.

Muitos desejam e necessitam tanto de outras pessoas que não se preocupam muito em escolher. E quando escolhem um dependente químico, começam a tolerar abusos e insanidades para que a sua fonte de segurança emocional não desapareça. Ficam presos, amarrados emocionalmente e/ou financeiramente, desprezando a razão.

Para evitar ou mudar essa atitude,  a autora traz o conceito de DES-DEPENDÊNCIA como sendo um termo para descrever um estado de equilíbrio desejável, onde os indivíduos reconhecem e satisfazem suas necessidades saudáveis e naturais de outras pessoas e de amor, mas não se tornam dependentes delas de forma exagerada ou artificial.

Ou seja, procuram o amor e a companhia, mas, se tornam independentes tanto emocionalmente como financeiramente. Podem voltar à escola, arranjar um novo emprego, estabelecer novos objetivos que trarão a Liberdade.

O propósito desse texto é sucintamente frisar que essas pessoas podem tomar de conta de suas vidas, que são capazes disso.

Todavia, essa jornada não é fácil e não é uma mágica, que acontecerá da noite para o dia.

Aqui vão algumas ideias para iniciar a caminhada:

1 – Termine com os traumas sofridos na infância ( abandono, abusos físicos ou psicológicos, etc) da melhor maneira que puder. Verifique de que forma os acontecimentos da infância estão afetando o que você faz agora. Se for necessário, procure um psicoterapeuta para lhe mostrar a jornada a ser seguida. Lembrando sempre que o psicoterapeuta aponta o caminho, mas, é você que tem que percorrê-lo, de modo mais ou menos sofrível.

2 – Pare de buscar a felicidades em outras pessoas. Nossa felicidade está em nós mesmos. Não sofra e não faça os outros sofrerem. Lembrei de um exemplo que uma amiga me falou: uma senhora estava completando seus setenta anos e falou para filha que não queria nenhum presente, ela queria que a filha perdesse dez quilos. Imagine a situação. Tanto para a mãe quanto para filha caso ela não consiga emagrecer…

3 – Aprenda a depender de si próprio. Se alguém estiver pronto para lhe ajudar, ótimo. Mas, não espere por Isso.

4 – Você pode também depender de Deus. Ele está lá, Ele se importa. Nossas crenças espirituais podem dar-nos um forte sentimento de segurança emocional.

5 – Trabalhe para alcançar a DES-DEPENDÊNCIA. Comece a examinar as formas em que você é dependente, emocional ou financeiramente, das pessoas a sua volta. Comece tomando conta de si mesmo.

Texto baseado  pela Melody Beattie.

  • No Comments
  • Fevereiro 2, 2021
× Como posso te ajudar?