Parem de Usar a Expressão: “Meu Adicto”
By Cláudio

Parem de Usar a Expressão: “Meu Adicto”

Compartilhe

 

Devemos começar sim por lembrar que ninguém é de ninguém,  portanto a expressão “meu adicto” acaba mostrando o grau de codependência que você está sofrendo.

Pelo lado do Dependente químico, os seus sentimentos estão anestesiados pela droga, neste momento ele não consegue enxergar nada e muito menos observar a si mesmo, imagine o outro.

Deve-se começar por tomar atitudes assertivas com relação a facilitação do uso de drogas, de que forma você está contribuindo para isso? A partir dessa reflexão,  comece a deixar de facilitar, seja honesta, converse sim, mas sem exageros, sem brigas, apenas mostre que o ama mas não aceita o que ele está fazendo de errado.

Com suas mudanças você pode sim começar a influenciar o comportamento dele.

Seja clara com relação às regras e mantenha a disciplina em seu lar, horários,  tarefas individuais e tarefas que colaborem com o coletivo da casa. Caso ele não se enquadre, deve sim perder regalias.

A tarefa não é fácil,  porém deve ser feita, comece pela sua recuperação se ele não quer por enquanto a dele.

Caso ele esteja se colocando em risco e também colocando a sociedade em risco, uma internação deve ser uma saída afim de preservar vidas.

Lembre-se, ele não deixou de te amar, porém as prioridades dele nesse momento mudaram, hoje, a droga está em primeiro lugar, segundo , terceiro, quarto , quinto, depois vêem as outras coisas.

Lembre-se, Nada muda se Eu não mudar.

Seja prioridade, cuide-se, procure um grupo, partilhe e aprenda com pessoas que vivenciaram o que está passando na prática.

Paz !!!!!

  • No Comments
  • Julho 14, 2020
× Como posso te ajudar?