A persistência
By Cláudio

A persistência

Compartilhe

Meu maior defeito, nos tranquilos dias da infância, consistia em desanimar com demasiada facilidade quando uma tarefa qualquer me parecia difícil. Eu podia ser tudo, menos um menino persistente.

Foi quando, numa noite, sem que esperasse, meu pai entregou-me uma tabuazinha de pequena espessura e um canivete, e me pediu que, com este, riscasse uma linha a toda largura da tábua. Obedeci a suas instruções, e, em seguida, tábua e canivete foram trancados na escrivaninha de papai.

A mesma coisa foi repetida todas as noites seguintes; ao fim de uma semana eu não aguentava mais de curiosidade.

A história continuava. Toda noite eu tinha que riscar com o canivete, uma vez, pelo sulco que se aprofundava.

Chegou afinal um dia em que não havia mais sulco. Meu último e leve esforço cortara a tábua em duas.

Papai olhou longamente para mim, e depois disse:

“Você nunca acreditaria que isto fosse possível, com tão pouco esforço, não é verdade? Pois o êxito ou fracasso de sua vida não depende tanto de quanta força você põe numa tentativa, mas da persistência no que faz…”.

Foi essa uma lição-de-coisas impossível de esquecer, e que mesmo um garoto de dez anos podia aproveitar.

Relato de: N. Semonoff

Londres

Fonte: http://sitededicas.ne10.uol.com.br/hist01.htm

Meu comentário: Einsten dizia que um gênio se faz com “1% de inspiração e 99% de transpiração”. Neste sentido é possível diferenciar as pessoas de sucesso e as de fracasso. As de sucesso são perseverantes, insistentes e aprendem com seus erros até conseguirem acertar e assim obter os resultados esperados. As pessoas de fracasso são aquelas que desistem diante das primeiras dificuldades. A diferença principal dos dois grupos não é a sua capacidade intelectual, mas sim a sua capacidade de insistir naquilo que acredita.

Desta maneira precisamos treinar nossas habilidades de determinação e superação dos obstáculos. Muitas vezes desistimos quando estamos quase chegando ao sucesso. Assim seremos eternos fracassados. Um exemplo clássico é o do comerciante que abre um negócio, investe todas as suas economias e depois de dois anos fazendo o ponto chega a conclusão que o ponto é ruim, fecha a loja e vai se aventurar em outro ponto, começando tudo de novo.

Fica aí a dica: o segredo do sucesso esta na sua persistência.

  • No Comments
  • Março 22, 2020
× Como posso te ajudar?