Drogas e família: Fases do tratamento – parte 1
By Cláudio

Drogas e família: Fases do tratamento – parte 1

Compartilhe

Primeira fase: Sem solução

A família:

A família se encontra desestruturada nessa fase. Seus membros buscam encontrar culpados: Pai acusa mãe e vice-versa, filhos acusam os pais, etc. Os familiares tentaram de tudo: igrejas, centros espíritas, curandeiros, remédios milagrosos, médicos, psicólogos, psiquiatras e clínicas. Nada, porém, surtiu efeito.

Os membros da família começam a se agredir e a ofender o dependente. Na visão de todos isto não é doença, mas sim, safadeza e falta de vergonha na cara. Essas ofensas alimentam o complexo de inferioridade já existente no dependente, criando desta forma, condições para agravar mais ainda o quadro em que se encontra o dependente químico.

No desespero, a família joga a última cartada quando encontra um grupo de apoio. Com vergonha e muito receio, é comum a família adiar a decisão de ir de encontro a um grupo de ajuda mútua. Depois de muito sofrimento, algumas pessoas da família joga a última cartada e toma a decisão de ir à uma reunião. Mesmo sem acreditar muito na possibilidade de mudanças da situação, alguém toma a iniciativa.

O dependente:

O dependente tem a consciência de que a droga está destruindo a sua vida. Já se encontra com a saúde física e psíquica destruída. Perdeu o emprego e os bens materiais adquiridos. Muitas vezes já tem envolvimento com a polícia e com traficantes de drogas. Nesta situação, ele não encontra forças para resistir a “fissura”, ou seja, o desejo intenso de fazer o uso da próxima dose. Ele tenta de todas as formas a parar sozinho e todas as tentativas são fracassadas.

Neste caos ele começa a perder a família e a cair num vazio existencial terrível que pode levar à depressão e, consequentemente, ao retorno do consumo compulsivo da droga.

Alguns chegam a verbalizar estes sentimentos, outros os ocultam como mecanismo de defesa do olhar do outro, especialmente familiares e colegas de trabalho. Neste contexto, o dependente dificilmente encontrará forças para sair deste ciclo sozinho. Ele precisa de ajuda urgente e ninguém melhor do que a família e os amigos para estenderem as mãos. Para isto, aprender a ajudar de maneira objetiva e técnica é fundamental.

  • No Comments
  • Dezembro 6, 2019
× Como posso te ajudar?