Brincar não é brincadeira
By Cláudio

Brincar não é brincadeira

Compartilhe

Brincar não é brincadeira

Segundo Piaget, a criança se desenvolve através de aquisições de novos esquemas. Através de linguagem dos adultos ela aprende a falar, através das histórias infantis ela adquire a capacidade da imaginação e criatividade; através do brinca ela desenvolve o seu corpo, sua coordenação motora, sua habilidade de conviver em grupo, sua inteligência, sua capacidade de superar desafios.

As crianças que possuem poucas oportunidades em brincar na terra, na areia, nos parques e jardins provavelmente terão uma adolescência conturbada e vários problemas emocionais na fase adulta.

Para complicar ainda mais esta situação, a preocupação exagerada dos pais em proteger seus filhos da violência do mundo moderno, faz com que estes incentivem o uso e muitas vezes, o abuso da televisão por parte dos filhos e infelizmente, a “babá eletrônica” muitas vezes está voltada para o consumo, para a violência e para a banalização do sexo. Cabe aqui uma pergunta: o que nossas crianças estão aprendendo com esta “babá”? e quanto ao valor moral, princípios éticos e religiosos?

Além disso, a alimentação inadequada e a falta de exercícios físicos regulares, estão também aumentando assustadoramente o número de crianças com problemas de obesidade. Uma geração inteira com o futuro comprometido.

Portanto, é muito importante para os pais criarem oportunidades para que nossas crianças possam brincar, pois afinal, é fácil perceber que como foi dito, “brincar não é brincadeira”, é um assunto muito sério, responsável pela saúde dos nossos filhos.

  • No Comments
  • Novembro 2, 2019
× Como posso te ajudar?