Tudo que tinha
By Cláudio

Tudo que tinha

Compartilhe

Um profissional desempregado despertou certa manhã e revisou seu bolso. Tudo o que lhe sobrava eram R$10,00. Decidiu utilizá-los para comprar comida e esperar a hora de morrer, já que era muito orgulhoso para pedir esmola.

Estava tão frustrado por não encontrar emprego e não tinha ninguém disponível para ajudá-lo.

Comprou sua comida e enquanto se sentou para comer, um ancião e duas pequenas crianças se aproximaram e lhes pediram comida, já que não comiam há quase uma semana.

O profissional parou olhando-os.

Estavam tão magros que se lhes notavam os ossos e seus olhos haviam afundado no rosto. Com o último pedaço de compaixão que lhe sobrava, lhes deu sua única comida.

O ancião e as crianças oraram para que Deus lhe desse muitas bênçãos e prosperidade, e lhe deram uma moeda muito antiga em agradecimento.

O jovem profissional lhes disse:

– Vocês precisam desta oração mais do que eu.

Sem dinheiro, emprego e comida, o jovem foi para debaixo de uma ponte a descansar e esperar a morte. Estava a ponto de dormir quando viu um jornal velho no chão. O levantou e de repente leu um anúncio que dizia para os que tivessem moedas antigas, que as levassem em certo endereço.

Decidiu ir a esse lugar com a moeda antiga. Ao chegar ao endereço, deu a moeda para avaliar ao comerciante. O comerciante gritou e pegou um grande livro e mostrou ao jovem uma foto.

Era a mesma moeda, cujo valor era de três milhões de dólares.

O jovem estava muito emocionado enquanto o comerciante lhe deu uma nota bancária de três milhões de dólares. Ele cobrou o dinheiro e foi buscar o ancião com as crianças.

 

Quando chegou onde os deixou comendo, já não mais estavam. Perguntou ao dono de uma cantina próxima se os conheciam. O dono lhe disse que não, más que eles lhe haviam deixado um recado. Rapidamente abriu a cartinha pensando que conseguiria assim encontrá-los.

Isto era o que dizia o recado:

– Nos destes tudo que tinha e te recompensamos com a mesma moeda.

Autor desconhecido – Colaboração: Leitor Dirceu Vilela

  • No Comments
  • Agosto 31, 2019
× Como posso te ajudar?