O exemplo arrasta
By Cláudio

O exemplo arrasta

Compartilhe

Tive o privilégio no inicio do mês de novembro de participar do Encontro Nacional de Amor Exigente em Campinas-SP. Foram três dias de muito conhecimento, de troca de experiências e de reflexão. De tudo que aprendi o que ficou mais marcante foi a importância do exemplo para arrastar multidões.

Numa palestra, a coordenadora do grupo Amor Exigente Sobriedade relatou sua experiência na formação deste grupo. O grupo organizou uma caminhada pela sobriedade num parque municipal. Foram convidados todos os membros do grupo para participar. Por algum motivo, no dia marcado, ninguém apareceu para o evento. Segundo ela, após esperar por algum momento algum filho de Deus chegar e nada. Pensou em ir embora, mas naquele instante, teve uma intuição de fazer a caminhada de 5 km sozinha carregando o banner do Amor Exigente Sobriedade. Tirou sua self, filmou sua caminhada e postou nas redes sociais do grupo.

No outro ano, marcou a mesma caminhada pela sobriedade, convidou as mesmas pessoas e compareceram quase todos. No terceiro ano, ela não pode ir por problemas particulares, e o grupo foi sem a sua principal liderança. Realmente, o exemplo arrasta.

Esta história me impactou tanto que fiquei imaginando eu nesta situação. Provavelmente, iria embora, frustrado e desanimado querendo desistir de tudo. Esta jovem me mostrou a importância da garra, da determinação e do sonho de construir um mundo melhor para todos.

Lembro-me dela dizendo que após 5 km de caminhada, o banner ralou sua roupa e suas pernas, mas que valeu a pena tanto esforço. Na partilha da noite, pedi a palavra e agradeci esta companheira, pedi perdão aos dirigentes do Amor Exigente pela minha negligência com a filosofia e me prontifiquei a levar estes ensinamentos a mais pessoas.

Se você quer que seu filho frequente o grupo e vá ao psicólogo, vá primeiro. Lembre sempre que seu exemplo é mais importante do que suas palavras.

Cláudio Martins Nogueira – Psicólogo Clínico.


 

 

  • No Comments
  • Dezembro 8, 2018
× Como posso te ajudar?