Tomar a sopa pelas beiradas
By Cláudio

Tomar a sopa pelas beiradas

Compartilhe

Este ditado completo é “comece a tomar a sopa quente pelas beiradas”. Na beirada do prato a sopa fica mais fria, o risco de queimar a boca e a língua é bem menor. Na medida em que você vai mexendo e tomando a sopa, ela vai esfriando até você conseguir tomar toda a sopa.

Esta experiência nos convida a tomar cuidado com as coisas. Não ser precipitados nas nossas decisões. Não sermos movidos pelas emoções e impulsos. Precisamos entender que a vida é constituída por processos, etapas e metas. Não devemos atropelar esta dinâmica natural da evolução.

Para se chegar ao topo da escada, temos que subir um degrau de cada vez. Ao plantar uma semente, o agricultor tem que esperar o tempo dela germinar, crescer, florescer e dar frutos.

Nós, seremos humanos, também temos o nosso processo. Cada um no seu tempo individual. Respeitar isto é fundamental para uma boa convivência social. Vamos começar devagar e sempre. As grandes mudanças começam com pequenas atitudes cotidianas.

Exemplo clássico é quando uma família se depara com os desafios da dependência química e da codependência. A pressa de resolver o problema pode aumenta-lo. Internações involuntárias e compulsórias precipitadas é uma prática recorrente neste meio. Em pouco tempo, a família percebe que não vai dar conta de sustenta-la, caindo assim num quadro enorme de arrependimento e culpa. Por outro lado, na maioria dos casos, o dependente fica revoltado, traumatizado e não poucas vezes volta numa situação bem pior do que a anterior à internação.

Cabe a família a humildade de se submeter ao tratamento nos grupos de apoio, à terapia especializada e ir promovendo as mudanças gradativamente, colocando limites, mudando de atitudes até se sentir preparada para colocar o confronto quando necessário. Ou seja, tomar a sopa pelas beiradas para não se queimar de forma precipitada a boca e a língua.

Fica aí a dica para todos que estão enfrentando tantos desafios no mundo de hoje.

  • No Comments
  • Novembro 30, 2018
× Como posso te ajudar?