O vendedor de armas
By Cláudio

O vendedor de armas

Compartilhe

Há muito tempo atrás, dois reis vizinhos travavam uma guerra de muitos anos. Como todas as guerras, ambos os lados sofriam muito com isto. O desgaste popular, os investimentos exagerados em armamentos, treinamentos e, principalmente, as perdas de tantas vidas preciosas em cada batalha.

Um dos reis tinha uma filha muito sensível que percebia o sofrimento do seu povo e do seu pai. De maneira habilidosa, ela ajudou seu pai a pensar numa outra saída para aquele conflito. No princípio ele foi resistente, alimentado pelo sentimento de ódio, vingança e poder, recusou aquela ideia. Mas com o tempo ele foi dando ouvido aos argumentos da jovem e resolveu dar o primeiro passo.

Procurou seu adversário, explicou tudo o que estava acontecendo e, para a surpresa dele, o outro rei estava passando pela mesma situação. A conversa estava progredindo e eles já estavam definindo os termos do acordo. Como a desconfiança era enorme de ambas as partes, este encontro foi acompanhado dos dois exércitos adversários.

Num determinado momento, ninguém sabe de onde, foi feito um disparo com armas de fogo que assustou a todos. Como o medo e a desconfiança ainda pairava, este tiro foi o estopim para eclodir a guerra dos dois exércitos e por fim mais uma vez no acordo de paz.

Ao término do combate, saiu da moita o Vendedor de Armas, feliz da vida, afinal, agora era só procurar os dois reis para fazerem “bons negócios”.

Autor desconhecido

  • No Comments
  • Maio 14, 2018
× Como posso te ajudar?