Os códigos da inteligência – Parte 1
By Cláudio

Os códigos da inteligência – Parte 1

Compartilhe

Os códigos da inteligência

O escritor mais lido do Brasil, o psiquiatra Augusto Cury desenvolveu a teoria da Psicologia Multifocal que consiste no estudo do funcionamento da mente humana que, sem dúvida alguma é o mais complexo e intrigante sistema que existe no universo. Nada chega perto desta “máquina de processamento inteligente” chamada cérebro.

Segundo o Doutor Augusto Cury, o segredo esta em desvendar os códigos da inteligência. A partir desta edição vamos abordar este tema. Lembrando que quem quiser se aprofundar neste assunto é fundamental ler os mais de 50 livros deste autor. O nosso objetivo aqui é apenas sintetizar suas ideias e despertar o interesse do leitor por este assunto.

O primeiro passo é definir o que é Códigos da Inteligência. Segundo Cury são “as habilidades psíquicas específicas tais como a capacidade de gerenciar pensamentos e proteger a emoção, bem como a capacidade de se adaptar, minimizar e reciclar os estímulos estressantes. Neste sentido a inteligência é multifocal”. Em outras palavras, a inteligência humana possui vários focos de atenção que são os Códigos da inteligência.

O segundo passo é esclarecer que para a psicologia multifocal o funcionamento da mente humana abrange três grandes áreas. As duas primeiras são inconscientes e a terceira consciente:

1º área: Inconsciente profundo – atuam em milésimo de segundos. Estão relacionados com os traumas do passado que são registrados nas janelas da memória e acionam o gatilho da memória através do fenômeno do auto fluxo. Além disto, outra variável vai interferir na memória que é as características únicas do “EU” envolvido neste trauma.

2º área: Variáveis complexas – Estado emocional e motivacional do momento presente, a história existencial, o ambiente social, a natureza genética e o “Eu” enquanto gestor psíquico.

3º área: Perceptível – É o resultado das duas áreas anteriores. Chamado de comportamento, porém são também passíveis de alteração devido o “Eu” ter a capacidade de avalia-lo, aferi-lo e ter autonomia de modifica-lo.

Levando em consideração estas três áreas é possível analisar os códigos da inteligência. Segundo Cury são dezenas de códigos que precisam ser decifrados, porém iremos refletir sobre os nove principais:

1 – O código do “Eu” como gestor do intelecto;

2 – O código da autocrítica;

3 – O código da resiliência;

4 – O código do altruísmo;

5 – O código do debate de ideias;

6 – O código do carisma;

7 – O código da intuição criativa;

8 – O código da “Eu” como gestor da emoção;

9 – O código do prazer de viver.

Antes disto, na próxima edição vamos refletir sobre as quatro armadilhas da mente, ou seja, o conformismo, o coitadismo, o medo de reconhecer os erros e o medo de correr riscos.

Não percam esta oportunidade de conhecer um pouco mais desta “ferramenta” psíquica que a natureza lhe presenteou: o seu cérebro com esta mente incrível.

Fonte: Livro “O código da inteligência e a excelência emocional”- Augusto Cury.

  • No Comments
  • Agosto 8, 2017
× Como posso te ajudar?